Uma dúvida comum: pode levar comida no avião? A Indenizei te conta o que pode e o que não pode - Indenizei Uma dúvida comum: pode levar comida no avião? A Indenizei te conta o que pode e o que não pode - Indenizei

Para quem não está acostumado a viajar por via aérea é normal ter dúvidas sobre as normas e regras antes, durante e depois do voo. Uma delas é se pode levar comida no avião ou se há alguma restrição sobre transportar alimentos na bagagem de mão.

Neste artigo você confere tudo sobre o assunto, desde as normas até a lista do que pode levar de comida no avião. Continue lendo para entender melhor como funciona o consumo de alimentos a bordo da aeronave!

O passageiro pode levar comida no avião?

A resposta é sim, todo passageiro tem direito a levar alimento tanto na bagagem de mão quanto na despachada. Entretanto, é preciso atentar às regras estabelecidas pela Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) e seguidas pelas companhias.

Uma dúvida comum: pode levar comida no avião? A Indenizei te conta o que pode e o que não pode Quais são as regras para voos nacionais e internacionais quando o assunto é se pode levar comida no avião?

Todas as normas e diretrizes criadas para os aeroportos e aeronaves têm como foco a segurança de passageiros e tripulações. Seja em voos nacionais ou internacionais, o passageiro pode levar comida no avião, desde que esteja em conformidade com as determinações.

No caso de alimentos dentro do avião é preciso acondicionar na bagagem de mão, devidamente embalados e com a etiqueta de validade. A embalagem hermética evita derrame ou odores e é recomendada para quem pretende se alimentar enquanto voa.

Algumas pessoas seguem dietas específicas e não podem consumir os lanches oferecidos no serviço de bordo das companhias. Assim, o fato de poder levar comida no avião favorece quem tem restrições alimentares, como, por exemplo:

  • intolerantes a lactose;
  • celíacos;
  • vegetarianos e veganos;
  • diabéticos;
  • com limite de consumo de calorias, colesterol ou sódio.

Refeições especiais

Embora seja permitido levar alimentos diferenciados, o passageiro pode solicitar uma refeição especial com antecedência de 24h a 72h. As companhias costumam ter um cardápio disponível para os passageiros nas condições citadas acima, incluindo as crianças.

Por sinal, a alimentação infantil é outro fator de cuidado quando o assunto é levar comida no avião. A recomendação é que os alimentos sejam transportados em suas embalagens originais ou transparentes em caso de consumo dentro da aeronave.

Nos voos internacionais os alimentos líquidos só podem seguir na bagagem de mão ou despachada em embalagens transparentes de 100 ml. É exigido que os agentes de fiscalização possam visualizar e conferir o conteúdo.

Voos Internacionais

Vale lembrar que em alguns países, determinados alimentos não entram, por isso é essencial se informar sobre o que pode ou não levar no voo. É o caso da Europa, por exemplo, em que não é permitido entrar com frutas, verduras, sementes e produtos de origem animal.

O melhor caminho é entrar em contato com o consulado correspondente e verificar as exigências do país de destino. Se conseguir o contato da vigilância sanitária para onde está indo é válido também consultar para ter certeza.

Ao voar para o exterior, mesmo que seja permitido levar comida no avião, será necessário retirar o alimento da mala de mão. Junto com os líquidos, é preciso seguir separado na hora de passar pelo raio-X e só depois voltar para a bagagem.

Comida na bagagem de mão: saiba quais são os alimentos permitidos transportar

Chegamos a um ponto importante que é não somente saber se pode levar comida no avião, mas o que é possível transportar a bordo. Nem todos os alimentos são autorizados e para não ter que descartar na hora do embarque o melhor é se antecipar quanto às permissões:

  • bala;
  • bolo;
  • cereal;
  • chocolate;
  • bolacha e biscoito;
  • frutas secas;
  • queijo;
  • iogurte (em quantidade não superior a 100ml);
  • salgadinhos;
  • patês enlatados;
  • carnes embaladas.

As frutas, verduras e legumes oferecem riscos de pragas, por isso, por questões de vigilância sanitária o transporte é mais restrito. Agora, você deve estar se perguntando como levar comida no avião, certo? Dê preferência para as versões secas e embaladas a vácuo, que inclusive são mais fáceis de manusear e consumir a bordo.

Agora que você já entendeu se pode levar comida no avião, vale lembrar que nos voos domésticos acima de 45 minutos as companhias oferecem lanches no serviço de bordo. Para as rotas mais curtas, em que os passageiros recebem apenas um copo de água, o lanche próprio pode ser bastante útil.

Voos internacionais

Uma observação importante é que na viagem internacional é preciso planejar a ida e a volta se tratando do que pode levar de comida no avião. É que assim como há restrições nos países do exterior, no Brasil também não é permitido entrar com determinados tipos de alimentos.

O órgão responsável pela fiscalização da entrada de produtos de origem animal e vegetal no país, tem como principal objetivo evitar a disseminação de pragas e doenças. Com isso, a Vigilância Agropecuária Internacional (Vigiagro) é bastante rigorosa.

Seja na bagagem de mão ou bagagem despachada, entre os produtos alimentícios que não podem ser trazidos, a menos que tenham licença especial, estão:

  • frutas e vegetais;
  • carnes in natura ou industrializadas – embutidos, enlatados, presunto, pescados,
  • leites e derivados — queijo, iogurte, manteiga;
  • ovos;
  • mel, própolis, cera;
  • produtos veterinários e agrotóxicos;
  • comidas e lanches servidos a bordo em um voo internacional.

Já entre os alimentos permitidos e que não exigem autorização prévia estão:

  • chocolates;
  • café torrado;
  • bebidas alcóolicas – limitadas a 12 litros por passageiro;
  • azeites e óleos;
  • vegetais em conserva;
  • frutos em calda;
  • arroz;
  • erva-mate;
  • farinhas;
  • chás – tipos variados.

Sabemos que conhecer as regras é imprescindível para garantir um voo tranquilo e sem contratempos, especialmente com a fiscalização alfandegária. Porém, é possível, em uma dessas viagens que surjam problemas para um passageiro que está com razão.

Teve um problema de voo e não sabe como resolver? Conte com a Indenizei

Caso o passageiro sofra algum tipo de constrangimento, é possível buscar seus direitos quanto à forma de abordagem e tratamento. O trabalho da Indenizei é assegurar aos passageiros aéreos que se sentirem de alguma forma lesados um pedido de reparação.

Se pode levar comida no avião, as empresas aéreas devem ter colaboradores preparados e cientes dos alimentos permitidos na aeronave. Nossa missão é não deixar que as companhias infrinjam as regras e gerem problemas para os clientes. 

Deixe que a Indenizei avalie o seu caso gratuitamente, basta entrar em contato com um de nossos especialistas e ter vontade de buscar seus direitos, o resto é com a gente!

Uma dúvida comum: pode levar comida no avião? A Indenizei te conta o que pode e o que não pode Gostou deste post e de entender pode levar comida no avião? Aproveite para conferir outros conteúdos em nosso blog e em nosso Instagram.

 

Indenizei.com

A Indenizei está no mercado desde 2020 e já ajudou mais de 1.500 pessoas que tiveram problemas com voo. Foram atrasos, cancelamentos, remarcações, overbooking e muito mais. Não deixe de buscar pelos seus direitos! ✈️ Indenizei: aqui a indenização voa até você.

Indenizei.com

Indenizei.com

A Indenizei está no mercado desde 2020 e já ajudou mais de 1.500 pessoas que tiveram problemas com voo. Foram atrasos, cancelamentos, remarcações, overbooking e muito mais. Não deixe de buscar pelos seus direitos! ✈️ Indenizei: aqui a indenização voa até você.

Deixe um Comentário

Optimized with PageSpeed Ninja